Musculação e treino funcional: entenda as diferenças entre cada atividade

De uma forma geral o treinamento tradicional tem como proposta trabalhar uma capacidade física especifica, por exemplo: a musculação para melhorar a força e resistência muscular, a corrida para melhorar a aptidão cardiorrespiratória e o alongamento para melhorar a flexibilidade. É importante deixar claro que cada atividade dessas pode até trazer alguma melhoria em alguma outra capacidade física, mas provavelmente não será nada significativo.

No caso da musculação, é fácil perceber que são mais exercícios locais, já no treinamento funcional temos um trabalho mais geral. São exercícios que envolvem vários grupos musculares e acabam trazendo benefícios para força, aptidão cardiorrespiratória e flexibilidade simultaneamente, e ainda podem trazer de brinde melhorias na coordenação e equilíbrio.

O treino funcional pode ser feito por quem pretende emagrecer, melhorar força muscular, flexibilidade e aptidão cardiorrespiratória. Não existe um nível de treino para isso, pois o método pode ser adequado para um sedentário ou até mesmo para um praticante mais avançado. O que é preciso antes, é avaliar o padrão de acervo motor do aluno, que é o quanto de memória motora ele tem, e quanto mais tiver mais fácil vai aprender a executar os movimentos. Essa memória motora é uma herança conquistada de todas as práticas esportivas que a pessoa teve a vida inteira. Além disso, é preciso estar muito bem orientado por um profissional qualificado que vai prescrever os treinos considerando a realidade de cada um para minimizar todos os riscos.

Pensando dessa forma, podemos concluir que o treinamento funcional não é para todos, há casos que o praticante por mais que queira não pode iniciar com ele e terá que passar pelo treinamento convencional primeiro.

Já a musculação é uma excelente atividade orientada para qualquer pessoa que deseja melhorar força, resistência ou hipetrofia muscular. Ela é recomendada para qualquer iniciante principalmente os que possuem pouco acervo motor e para pessoas avançadas que focam em hipertrofia, pois o treinamento funcional que tem limitações quanto a incrementos de sobrecargas, além de aumentar o risco de acidentes.

A combinação entre treino funcional e musculação para a maioria das pessoas é uma boa saída. O treinamento funcional para muitos é mais motivante, mas todas as pessoas também precisam trabalhar algum músculo específico isolado e a musculação faz isso de forma mais eficiente e com menos risco, principalmente se for em máquinas guiadas.

Como combinar os treinos

A combinação entre treino funcional e musculação vai depender de onde e com quem será esse treino, minha sugestão é a seguinte:

Treinando com um Personal Trainer: de 25% a 100% dos exercícios podem ser de treinamento funcional. Isso porque o praticante será assistido de forma individual e o Personal estará atento para fazer ajustes necessários, fazer progressão desses exercícios e ainda dar o suporte em casos de desequilíbrio. Além de tudo, o Personal vai poder avaliar e prescrever melhor de acordo com o gosto do praticante, pois não é todo mundo que gosta do treinamento funcional.

 

www.personalfteam.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s